Andar para a frente, sem perder o tom

Tempo de leitura: 5 minutos

Para seguir o que diz o título desse artigo, você precisa, antes de mais nada, ser especialista em alguma coisa.

Por exemplo, eu sou um engenheiro industrial, me dediquei muito para obter essa formação, não por que eu quisesse ou sonhasse com isso desde pequeno, muito pelo contrário, eu sonhava ser médico (e eu contei essa história detalhadamente no meu livro!), mas o meu pai me convenceu de que esse seria o melhor caminho a ser seguido porque ele precisava que eu me preparasse para assumir a empresa da família. Então a minha formação profissional foi uma decisão estratégica que eu precisava tomar.

Eu nunca fui de seguir o que as pessoas falavam, mas o meu pai era uma pessoa especial, eu o considerava em um patamar diferenciado e sempre prestei atenção redobrada às suas palavras, então eu fiz vários cursos para me capacitar à altura das responsabilidades que me esperavam.

Nessa jornada acadêmica que fiz, desde a formação inicial no Colégio Dante Alighieri até a universidade cursada nos Estados Unidos, aprendi que teria um longo caminho a percorrer para ter uma profissão, me especializar na carreira escolhida, mas que se desejasse ser um empreendedor de sucesso, precisaria me especializar na arte de contratar profissionais eficientes e montar equipes de especialistas competentes.

A gente até pode nascer com esse potencial de liderança corporativa mais ou menos determinante em nosso DNA, mas precisa aprender na escola, sim, e precisa aprender a ouvir quem sabe mais do que a gente desde muito cedo.

Meu pai sempre me falou sobre a importância de prestar atenção nas falas das pessoas mais velhas e eu nunca precisei fazer nenhum tipo de esforço especial para isso, pois sempre me agradou muito estar junto das pessoas mais vividas, ouvir suas experiências, seus acertos e erros. Principalmente os erros!

E foi assim que fui aprendendo a escolher os meus auxiliares e valorizo todos os profissionais que possuem essa competência, pois saber montar uma equipe faz toda a diferença se a meta é alcançar resultados surpreendentes.

Qualquer empreendimento que a gente queira fazer, de um pequeno negócio a uma grande indústria, sempre precisaremos da ajuda de pessoas competentes, que sabem o que fazer nos timings certos.

Eu dou sempre um exemplo que ilustra bem o que eu acabei de escrever: um de meus irmãos gostava de desmontar as coisas; tudo o que ele pegava inteiro, gostava de dividir em muitas partes.  Um dia ele desmontou um relógio e foi todo contente e orgulhoso mostrar para o nosso pai o seu feito. Ele o parabenizou, mas disse que gostaria que o meu irmão remontasse o relógio, colocando todos os parafusos e porcas em seus devidos lugares.

Quando o vi todo embaraçado, sem conseguir executar a tarefa solicitada pelo meu pai, virei pra ele e disse:

_ Mano, procura alguém que possa te ajudar! Nossos pais usam os serviços de um ourives que deve entender de relógios ou conhecer alguém que entenda. Procura ele, cara!

Ele seguiu o meu conselho e voltou com o relógio montado e funcionando.

Essa percepção de não querer inventar a roda quando outra pessoa já fez isso bem antes de você existir, nasce com a gente e só precisa ser aperfeiçoada.

Nenhum bom líder trabalha sozinho ou sabe tudo. Cada pessoa tem uma bagagem singular e quando se juntam os conteúdos de múltiplas bagagens é que abrimos espaço para inovações e transformações.

As pessoas que têm essa percepção tendem a ter mais chances de obter sucesso em seus empreendimentos porque vai fazer tudo mais rápido e sair na frente da concorrência. (E hoje, com a ajuda da internet, está ainda mais fácil agilizar qualquer tipo de processo.)

Mas, é preciso ter em mente que uma equipe de sucesso não é formada por profissionais perfeitos, mas por profissionais leais. Certificação e capacidade técnica são imprescindíveis, mas a lealdade é o pilar principal para se escolher e/ou manter um funcionário em uma equipe de trabalho. E digo isso com conhecimento de causa pois são 60 anos de experiência!  Empreendimentos de sucesso requerem profissionais competentes, comprometidos com o negócio e leais, pois eles têm uma capacidade consideravelmente maior de multiplicar e disseminar a visão do líder empreendedor e da empresa em que atuam.

Eu sempre busquei recrutar experts para atuar ao meu lado na liderança dos negócios das quais estive à frente e sigo com esse pensamento, seja para entender como operar as principais funções de um simples smartphone, como me aprofundar na migração da indústria para o conceito 4.0 – sempre tive em mente a necessidade de estar acompanhado da pessoa certa, na hora certa, para a realização de um objetivo específico.

Entendi muito jovem ainda que para andar para a frente nos negócios há que se ter um quê de maestro… saber reger, motivar quando necessário, afinar os erros (mínimo 51% de acertos), deixar claras as delegações, ensaiar sem queimar etapas, saber ser firme quando necessário, envolver e cativar com apenas um olhar e algo primordial: tratar a todos com igualdade! Porque todos tem seus valores e competências, independente do instrumento que tocam.

Se gostou de saber minha opinião sobre esse tema, aproveite e deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *